51/365 – Tanna

maxresdefault-5

Uma história de amor numa tribo indígena na ilha de Tanna que repete moldes já nos conhecidos como o de Romeu e Julieta. Aquele amor impossível, já que Wawa se apaixonou por Dain, um rapaz da própria tribo e eles tem como tradição o casamento arranjado e dar a mão das moças como moeda de troca pra manter a paz entre as tribos.
O final é previsível.
Só me fez questionar o quão de verdade existe nas tradições que eles seguem, como eles comentam que eles são uma das únicas tribos que mantém, de fato, as tradições dos antepassados entre tantas que se influenciaram com a ‘civilização’ e o cristianismo ao mesmo tempo em que ele, o pajé, defende o casamento arranjado mostrando como referência a rainha Elizabeth numa revista.

O que é bem interessante de avaliar é o uso de não-atores que acabam se saindo muito bem ao retratar as tradições e emoções das tribos.
E a fotografia vale muito à pena.

★★★

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s